segunda-feira, 13 de outubro de 2008

*Para ti,tu sabes quem...!

Tu que desnorteada vives em função de amores-obssessivos,amores-ardentes e amores-paixões regozija-te e obtém respostas nas mais díficeis questões que equociones.
Não calcules tudo,não medites na minuciosidade da pequenez inerente a determinados seres,porque se por um lado é bom meditar na pequenez diminuta por mais exuberante que esta seja,por vezes torna-se complicado não te envolveres nela e conseguires largá-la,eventualmente.
Por estas e outras razões,fica serena e deixa ficar o excesso de bagagem que tens vindo a acumular.Ou isso ou procura o bagageiro e ele que te ajude a transportá-la.Manifesta interesse pelas atitudes que possam ou não provir de quem menos te convier.Dá graças aos Céus plo facto de estares viva,mas antes disso sente-te viva.Respira,levita nos pensamentos que te concretizem como um Ser,vive em função da alegria abrangente mas não deixes nunca que esta se torne a tua,és sempre mais do que isso.Superar-te seria qualquer coisa de inpensável,por isso descansa.Melhor do que tu está a ser projectado,ainda.Um dia que te depares com uma melhoria tua,pensa que esse fruto nasceu de ti e nada to pode arrancar.Se te conhecesses,verdadeiramente,sentir-te-ias algo de único e irrepetível.Não te acomodes na desgraça,desgraça-te na comodidade que nunca deu plo apelido de Vida.Não me olhes com esses olhos ternos mas tristes,não te lances por terramotos arbitrariamente felizes,consome-os.
Quem melhor do que tu ,para o fazer?Estuda-te,reve-te vezes sem conta até encontrares o factor erro,todos o temos.A uns torna-nos imbecis a outros irrepetíveis.Levanta-te Hoje,abraça sempre o Ontem para conseguires viver com o Amanhã.

1 comentário:

Anónimo disse...

Se as tuas palavras fossem a minha vida eu vivia intensamente e sem medos, se o teu amor nutrido por mim fosse o meu próprio eu amava-me fortemente(bem o sinto e com orgulho).
A bagagem por muito que queira ir está tao presa que desempero eu por ela não se ir com o vento.O bagagueiro lá está no seu canto com o horror dela ser pesada!
Que mal cometemos para esta vida ser um avião que tão pouca bagagem quer carregar?
O facto de não me sentir eu viva é me leve a este tão mal estar e tu que com o olhar o percebes agustias-me!Não por tão bem me conheceres mas por eu saber que no fundo bem sentes um pouco deste mal estar!
Como me agrada que alguém me ame pelo que sou e mal dou a conhecer!Como me agrada ter alguém que conhece o ser que existe em mim e eu não!
Vivo por ti e por quem é como tu!
Vivo pelo que amas em mim e pelo que me caracterizas!
Vivo porque TU me dás força para tal!
Vivo porque és tu que amas o meu ser, porque és tu que tão bem o conheces!
Vivo por amor a ti e não a mim!!!!