terça-feira, 11 de março de 2008

Tergiversação ideológica

Somos bombardeados constantemente por acusações hipócritas que ocultam astúcia sobre nao levarmos o que quer que seja ao fim.
O lado bom é que raras são as vezes em que o que quer que nos dizem,constitui para nós uma ameaça à nossa vivência.
Isto porque,quem opina quase nunca sabe ao que se refere.Nós temos é de agradecer.Obrigam-nos a viver mediante as suas vivências fracassadas e. se é para isso,nós agradecemos desprovidos de qualquer humildade e optamos por ficar exactamente onde estamos.Porque é por aí que nos distinguimos,e a distinção tende a ser das coisas mais louváveis porque nos torna irrepetíveis.Se não agradecemos esse facto,então mais vale nem agradecermos termos sido presenteados com o dom da vida.
Acho engraçado verificar que são os fracassados que se acham portadores de grande opinião quando a esses,nem sequer lhes foi facultada a capacidade mais suprema,a do pensamento.Entristece,mas diverte simultaneamente.E o que se quer é gente patética que nos divirta,é ou não é?Vá admitam,ninguém está a ver :)!
Não sejamos ingratos ao ponto de rejeitarmos esses “quase-seres” que nos fazem sobressair por entre essa escumalha viscosa que suga toda a podridão até porque é disso que se alimenta.
Não deixemos que essa mediocridade nos nivele por baixo,não é contra isso que lutamos incessantemente?Já não bastava termos sido obrigados a regermo-nos plos padrões sociais medianos,estipulados por alguém deveras patético?Então lutemos e mantenhamo-nos firmes e irredutíveis!Porque o que essa gentinha quer,é uma aglomeração de “gentalha” que some números exorbitantes para ,desse modo,justificar a pequenez humana de que são providos.

3 comentários:

TempoBreve disse...

Aqui. De passagem breve. O suficiente para ver e gostar. E apetecer voltar. Com mais vagar. Agora, nestes dias, vésperas da Páscoa.
Os meus parabéns. Como eu gosto de ser o que sou, quando vejo pessoas que são o que tu és.
:-)

António Mota

Diogo Lopes disse...

A tua forma poética de tratar estes assuntos profundamente filosóficos apraz-me muito!
Claro que o que os fracassados nos dizem raramente constitui uma ameaça vital para nós pois eles devido a serem quem são, obrigam-nos a viver sobre as suas vivências e acham-se sempre portadores de uma grande opinião, apesar de na realidade não a poderem ter pois não têm o dom do pensamento! Mas estes só são assim por causa da sua insegurança intrínseca, porque eles vivem na incerteza interior devido ao seu típico lapso intelectual e para não deixarem transparecer essa ignorância, usam a máscara de portadores de grandes opiniões sem sentido nenhum e que nos fazem dar uma grande gargalhada pois nós, por sermos quem somos, de uma forma simples, com poucas mas fortes, boas e grandes palavras destruimos a opinião superficial e artificial deles!
E por isso nos encontramos continuamente acima deles, pois o superficial não consegue chegar ao pedestal!
E...
O intelectual não precisa de luz artificial!

Bjao

Dreamer disse...

Posso parecer demasiado hipócrita a dizer isto, mas nao m consigo divirtir a ver os 'quase-seres' de que falas, se estes me provocam algum sentimento é o d pena e tristeza... Pois, tenho pena d sber o q podem ser, e nao aproveitarem... Visto que, para mim, tds temos as mesmas capacidades, alguns usam-nas, outros negam-nas, outros tentam-s esqecer q essas existem e outros nem seqer s apercebem... Sublinho que, afinal de contas, todos temos um cerebro, que apesar do que alguns pensam pensar (desculpem-m o pleonasmo...) esse órgao nao está la pq fica bonito... É para usar, minha gente!! Está n hora de acordar, acordar este pais, acordar o mundo desta ignorância viciante desta tal 'escumalha viscosa'!! Sei q já m acostumei à ideia q já a partida é uma batalha perdida... No entanto, estou disposta a tentar! Qeres tentar cmg, Bé??? :P

love your texts and you even more******