quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Agora sim, isto tem pernas para andar!
Agora é o processo vivido por dentro, com expressão tema e forma.
Sem problemas em ter problemas de os assumir,fundamentalmente. Sem o pedido, o suplico desmesurado.
Com plena consciência, ou pelo menos alguma parte dela, de que o progresso quer-se é visto de frente. E assim, nos vamos perdendo no mundo porque é aqui que se desenha no horizonte a tão aclamada oportunidade.
E o mundo visto de forma meticulosamente vertical, já deixou de ter graça.
Urge agora o desígnio da visão consciente, porque esta se quer sempre connosco, mas entregue a factores um bocadinho menos incomodativos,mais tolerantes até!
É abraçar a ideia de que com a ideia nos salvaguardamos sempre e vá lá, sentirmos alguma gratidão de a ter bem presente em nós.
E se por algum modo formos,convenientemente, assaltados pela contradição da ideia, oxalá nos seja possível dar-lhe algum conforto, não temos sempre que lhe dar luta .O controlo não tem sempre de obedecer aos nossos padrões e muito menos aos nossos caprichos.
É deixarmos ir, é vermos de camarote o que acontece ao confronto da ideia e da contradição, é um espectáculo verdadeiramente lindo de ser visto.
O que vinha tendo sido como certo como correcto, não o deixando de ser, abre agora potenciais portas ao "E se for assim, mas de uma maneira um bocadinho diferente?E se esse for só um caminho? E se redefinirmos tudo o que pré-concebido,assumido,estruturado?"

E assumirmos essa coragem?!

Betânia*




Sem comentários: